12.6.15

avant-garde

o lugar
onde eu corto
o cabelo
se chama
avant-garde

no avant-agarde
é difícil
saber
se as pessoas
são meninas
ou meninos

acho que quem
lava meu cabelo
é menino
quem me dá
o espelho quando
o corte está pronto
quase com certeza
é menina

a cabelereira
se chama
natasha

hoje enquanto
a natasha cortava
o meu cabelo
ela me contou
que a sobrinha
quis dar
para um amiguinho
uma boneca polly
a mãe disse que era
de menina
ela se justificou
dizendo que era
de menini

no avant-garde
somos todos
meninis

3 Comments:

At 1:23 AM, Blogger João Pedro Cerdeira said...

Já dizia a Beauvoir: que nada nos defina, que nada nos sujeite, que a liberdade seja nossa própria essencia.

Não nos definamos, não nos sujeitemos, não nos deixemos limitar por rótulos! Sejamos meninis no avant-garde, sejamos mininis na rua, em casa, por toda parte! Sejamos mininis!

 
At 3:50 AM, Blogger Lucas Grosso said...

nós todos palavras que são presas em nós igual uma esfera de ferro carcerária. Mas na verdade não somos nada, nada que uma palavra fala. Somos só o que somos, em silêncio.

 
At 4:11 PM, Blogger Pedro Lemos said...

Só acreditarei que no dito salão todos são mininis se o preço do corte masculino for igual ao do feminino.

 

Postar um comentário

<< Home